Livros  //  Em 05.06.2016

Resenha Literária – A Guardiã de Histórias.


aguardia-capa

Hey ♡.

Como resenhar uma das histórias mais queridas dos últimos tempos? Tarefa difícil, porque eu já escrevi e apaguei esta resenha umas 4 vezes, HAHA.

Título original: The Archived.
Autor(a): Victoria Schwab.
Páginas: 322.
Gênero: Juvenil.
Sinopse: Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras.

Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias – geralmente violentas – de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.
Editora: Bertrand Brasil – Grupo Editorial Record.

O livro inteiro é narrado em terceira pessoa, e conhecemos a hisória através do ponto de vista de Mackenzie Bishop, uma adolescente de 16 anos que foi treinada por seu falecido avô, Da, para ser uma Guardiã de Histórias. Ninguém, além de Da, sabe que Mac é uma Guardiã, as leis do Arquivo são bem claras quanto ao assunto e ela não pode compartilhar este segredo com as pessoas do Exterior (nós, basicamente, haha), portanto, ela leva uma vida bem solitária e rodeada de manipulações da verdade – ou mentiras, se preferir.

Mac perdeu o seu irmão Ben, de 10 anos de idade, em um acidente de carro e desde então a sua família não tem sido a mesma. Ninguém mais toca no assunto e a Sra. Bishop canaliza toda a sua energia em novos sonhos – como a Mac descreveu -, para evitar que os seus pensamentos a levem até as memórias de Ben e é a partir de um desses novos projetos que a história começa. A família Bishop se muda para um antigo hotel, o Coronado (que foi convertido em prédio residencial), para reabrir uma charmosa Cafeteria que existiu no hotel há muito tempo atrás e pela necessidade de sair da antiga casa, onde Ben cresceu. Mac se muda a contragosto, mas, ao chegar ao Coronado, decide explorar o local para conhecer a história de sua nova casa e descobrir os locais onde há portas para os Estreitos – que é para onde as Histórias acordadas fogem. Durante uma dessas buscas curiosas, Mac descobre que houve um assassinato terrível em seu próprio quarto e decide ir atrás de respostas. Mas, não é fácil continuar a sua busca e desvendar o mistério do Coronado, porque o número de Histórias acordando triplicou da noite para o dia, quase como se alguém estivesse tentando impedir a pesquisa de Mac.

aguardia

A história é incrível e nos cativa desde o primeiro capítulo, mas o ponto forte – para mim, claro – é ver o quanto o livro é sentimental. O livro começa com uma lembrança da Mac sobre o seu avô e elas ocorrem em vários pontos no decorrer da trama, inclusive para nos ajudar a entender a história da Guardiã e o mundo dos Arquivos e Retornos. A ligação dela com o seu avô é algo lindo de se observar, mas o que mais me tocou foi a relação dela com o seu irmão, após a morte dele.

Mac adorava a antiga casa porque ela era cheia de lembranças de seu irmão e está preocupada com a mudança porque começou a esquecer alguns detalhes sobre Ben – como o som de sua voz, por exemplo, e isso a deixa em pânico. A dor que ela sente por perder o irmão ainda é muito recente e toda a sua vida gira em torno de guardar as memórias do Ben e afastar o ruído que a dor tem causado à ela. A história do assassinato acaba despertando esse sentimento com maior força e a Mac fica perdida em sua vida, como se tudo fosse feito de dor. Apesar de ser triste, essa parte da história é absurdamente linda e eu chorei muito durante toda a leitura.

Acredito que essa parte tenha me tocado com tanta força porque eu perdi a minha tia – que era a minha segunda mãe, na verdade – há 11 meses e foi como se eu estivesse perdendo o meu chão. Eu ficava desesperada e perdi as contas de quantas vezes sonhei com mundos onde era possível voltar no tempo e salvá-la ou simplesmente trazê-la de volta para a minha vida, apenas para conseguir afastar a dor e mantê-la comigo por mais tempo.

Não consigo explorar mais a história sem apresentar spoilers à vocês, mas posso afirmar que além de uma fantasia incrível e divertida, A Guardia de Histórias é um livro lindo e extrememente sentimental, que me surpreendeu a cada capítulo e me deixou aquele gostinho de quero mais. Inclusive, já estou de olho nos outros livros da autora porque fiquei apaixonada por sua escrita tão cativante ♡.

NOTA: ♡ ♡ ♡ ♡ ♡.

NOTA: o livro é tão incrível que, se fosse uma pessoa, eu casaria com ele, HAHA ♡ ♡ ♡ ♡ ♡.

Quem já conhece as história da Victoria Schwab? Me conta qual é a sua favorita ♡.

Este livro foi cedido pelo Grupo Editorial Record, nosso parceiro ♡. Para saber mais sobre os selos da Editora, acesse o site oficial clicando aqui.

Smaaack ♡.

Livros  //  Em 31.05.2016

Resenha Literária – Namorado de Aluguel.


capa-namoaluguel

Oi pessoinhas, tudo jóia?
Vamos surtar mais um pouquinho? Hoje vamos falar sobre o YA mais fofo dos últimos tempos (na minha humilde opinião ♡).

Título original: The Fill-In Boyfriend.
Autor(a): Kasie West.
Páginas: 252.
Gênero: YA.
Sinopse: Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela – apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele – apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas.
E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.
Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de Aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor – e possivelmente até a si mesma.

Editora: Verus – Grupo Editorial Record.

Tenho uma confissão! Eu sou uma dessas doidas que fica vasculhando os sites em busca de novidades (sim, preciso de rehab!) e quando vi a sinopse desse livro pensei “OMG necessito dele na minha vida!”. E mais, não tenho vergonha nenhuma de admitir que o que mais me chamou a atenção foi a capa. Coisa mais linda gente, foi paixão à primeira vista!

O livro conta a história da Gia, uma das garotas populares do colégio, que vem de uma família “perfeita” e que vive mais no mundo das redes sociais do que no planeta Terra. A única coisa que consegue tirar ela do sério é a novata que acabou de entrar pro grupinho e que vive tentando colocar suas amigas contra ela (Jules capeta), mas ela pretende dar a volta por cima apresentando Bradley, seu namorado universitário, na noite do baile de formatura. Ela só não esperava que o Bradley fosse terminar com ela em pleno estacionamento do baile! Aí que entra em cena o dublê de Bradley, o rapaz que estava no estacionamento esperando a irmã e que acaba sendo recrutado pela Gia pra se passar pelo namorado dela.

A partir desse momento dá pra saber mais ou menos o rumo que a história vai tomar, mas nada que tire o prazer de se divertir com as várias confusões que a Bec acaba trazendo pra Gia (melhor personagem ever!), a busca dela para descobrir a si mesma e como tomar as rédeas da sua vida. Uma das melhores coisa do livro é ver o amadurecimento e o interesse dela em mudar e buscar conhecer a sua essência.

“- Você é uma das garotas mais populares do colégio. Daqui a dez anos, quando as pessoas pensarem no ensino médio, vão lembrar o seu nome. Vão saber quem você era.

– Como as pessoas saberiam quem eu era, se nem eu mesma sabia?”

Outra coisa é o relacionamento entre a Gia e o dublê de Bradley (não vou falar meeeeesmo o nome dele, se eu sofri pra descobrir vocês também podem sofrer *insira risada maligna aqui*). Não tem como não se encantar gente! Um garoto muitas vezes sábio, fofo e inseguro ao mesmo tempo e que se mostra um verdadeiro amigo pra Gia. Juntos eles vão amadurecendo e descobrindo como ser uma pessoa melhor.

“- Bom, se você é uma bagunça, eu sou um desastre natural.

– O desastre natural mais fofo que eu já vi.”

adam2

A Kasie conseguiu construir personagens muito reais e representou muito bem esses conflitos da adolescência, junto com as imperfeições, manias e inseguranças, como tudo isso acaba influenciando nas nossas atitudes e trazendo consequências nem sempre tão boas. É muito fácil nos apaixonarmos pelos personagens e enxergá-los nas pessoas ao nosso redor. Apesar de o enredo ser clichê, vale muito a pena. A autora trabalhou tudo na medida certa, o romance vai acontecendo tão naturalmente que quando vemos – boom – já acontece. O desenvolvimento dos personagens, principalmente da Gia, é uma das coisas que te faz refletir e querer sempre buscar o seu melhor.

PS1: Como sou um pouco (muito) distraída só fui perceber que a Kasie é a mesma autora de Encruzilhada – que eu já estava maluca pra ler – quando comecei a pesquisar sobre ela, ou seja, vou correndo ali procurar os outros livros dela e já volto xD

PS2: Apesar de ser um livro único, o final dá margem para outros livros e, confiem na titia, depois que vocês se apaixonarem terminarem de ler, vão querer mais! Quem sabe a Kasie dê ouvidos às nossas preces.

Quem aí já leu – ou ficou louco pra ler, haha – Namorado de Aluguel? Yeeeey.

Este livro foi cedido pelo Grupo Editorial Record, nosso parceiro ♡. Para saber mais sobre os selos da Editora, acesse o site oficial clicando aqui.

Livros, Nerdices  //  Em 28.05.2016

TAG Harry Potter.


Hey ♡.

Eu tenho um canal no YouTube e sempre quis gravar vídeos para o BN, mas me faltava a coragem néahn, hahahahaha. No ano passado estava zapeando por blogs e vlogs e encontrei a tag Harry Potter no PsychoReader, antigo blog da Flavinha e da Renata, e fiquei simplesmente enlouquecida ~ o PR não será mais atualizado, mas as meninas criaram um novo blog que é tão incrível quanto, o The Reading Season ♡.

Eu queria porque queria gravar esta tag, então resolvi arriscar. O problema é que eu estava morrendo de vergonha, então gravei 478 vezes e, no final, desisti de upar o vídeo porque preferia a morte, EUIHAUIHEA. Mas, o tempo passou, eu comecei a curtir mais vlogs e decidi que foda-se que eu estava com vergonha. Eu vou tentar levar o canal do blog sim e vou fazer mais vídeos sim, porque eu sei que com o tempo eu vou ficar melhor e acostumar com essa coisa toda de vlogs. Então, hoje eu trouxe pra vocês o meu primeiro vídeo e espero que gostem, yeeeeey ♡.

Porém, uma coisa que eu detesto é que quando vejo um post de alguém que fez vídeos de favoritos, de listas, bookhaul, etc e só falam sobre essas coisas no vídeo. Nem sempre eu tenho vontade de assistir vídeos – e, dependendo de onde estou, nem posso assistir -, mas se eu estou visitando o blog, é porque eu tenho vontade de saber mais sobre este assunto e eu fico chateada em ver que as pessoas só jogam o link do vídeo no blog e esquecem da vida. Então, como ninguém é obrigado a ver a minha poker face se contorcendo de vergonha, eu trouxe as perguntas e respostas da tag para o blog também, que é o meu foco de amor eterno ♡.

Perguntas da tag

Livro favorito: Harry Potter e as Relíquias da Morte, não só por eu já ter um amor enorme pela série, mas também por saber que finalmente nós encontraríamos várias repostas e especialmente por ser o fechamento da história.

Filme favorito: Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte II. É uma produção incrível! A fotografia do filme é um absurdo e ele é extremamente melancólico e sombrio.

Livro que menos gosta: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban por motivos de acho um pouco chato mesmo, HAHAHAHAHA. Eu acho que é muita enrolação pra pouca história e eu fico morrendo de preguiça de reler a parte do viratempo.

Quais cenas do livro/filme te fizeram chorar: Livros – Eu amo animais e fico desesperada quando algum animal é importante nas histórias, porque eles sempre se ferram. Dito isso, acho que já deu pra perceber que eu chorei horrores com a morte da Edwiges – simplesmente porque não tinha necessidade de matar a pobrezinha :[ – e também fiquei BEM desesperada em uma cena do final do livro O Enigma do Príncipe, em que a cabana do Hagrid está pegando fogo e o Potter vê o Hagrid saindo de lá, carregando o Canino no colo. GZUIS. Eu parei de ler na mesma hora porque achei que o Canino estava morto. Fiquei desesperada! Depois de um tempo criei coragem para voltar a ler e vi que estava tudo bem, hahaha. Filmes – eu morro de chorar até hoje com a cena da luta final do Potter com o Lord das Trevas, em que o feitiço do Potter é mais forte e aquilo toma conta do Lord, até ele morrer. É uma cena absurdamente linda, mas muito triste.

Se você pudesse ficar com algum dos personagens, qual seria?: Draco Malfoy, #porfavor, HAHA ♡.

Personagem favorito: Well, Draco Malfoy.

Qual seria o seu Patronus?: Eu não tenho nem ideia e quando respondi a tag pensei em uma raposa, porque amo raposas. MAS, hoje em dia, analisando o meu amor sem mensura por cachorros, provavelmente é o que eu seria. Um vira-lata folgado e quase sem dente, igual ao meu Mirokinho, EUHAUHEIUHAUIHEUA.

Qual das Relíquias da Morte você escolheria para ter?: Capa da Invisibilidade, por motivos óbvios :3

Em qual Casa de Hogwarts você gostaria de estar?: Sonserina ♡, because avada kedavra, bitch!

Se você pudesse conhecer algum ator dos filmes, quem seria?: Emma Watson, por ser uma mulher absolutamente incrível!

Você já jogou algum dos jogos para PC/Videogame da série?: O único que joguei foi A Pedra Filosofal e faz séculos. Eu era péssima na aula de vôo. O jogo era bem podrinho, mas super legal ♡.

Se você fosse jogar Quadribol, em qual posição jogaria?: Na arquibancada, HAHA. Eu tenho péssima coordenação motora, então não poderia ser nada, MAS escolhi batedor porque acho que eu seria menos péssima nesta posição.

Você ficou contente com o final da série?: No geral, sim. Não é o final que eu queria, mas é o final que eu esperava.

O que Harry Potter significa para você?: Eu nem sei descrever o meu amor por esta série, gente. Harry Potter despertou meu amor por leitura, especialmente pelo gênero fantasia. Eu comparo tudo à Harry Potter e, até o momento em que gravei o vídeo, eu era totalmente órfã. Hoje eu tenho espernça já que Julho está logo aí, HAHA, mas é isso. Eu não estou falando nada com nada porque eu fico boba assim quando começo a falar sobre HP.

É isso gente ♡. Espero que gostem da tag – e do vídeo, para quem assistiu ♡. Se você também é fã da série e quiser deixar as suas respostas nos comentários, eu vou ficar muito feliz – muito mesmo gente, porque eu amo conversar sobre Harry Potter, HAHA.

Smaaack ♡.

Página 1 de 2012345... 20Próximo