RESENHA LITERÁRIA – A PROFECIA DO PALADINO

Hey pessoas, tudo joinha?

Hoje eu vou falar sobre um dos livros da nossa editora parceira, que me cativou demais pela sinopse e me deixou mega ansiosa para ler! Mas como nem tudo são rosas, esse livro foi meio decepcionante para mim (fuém fuém fuém). Não me entendam mal, agora que terminei a leitura eu gostei bastante do livro no geral… eu só esperava mais! Já já eu explico melhor xD

Título original: The Paladin Prophecy.
Autor(a): Mark Frost.
Páginas: 420.
Gênero: Ficção Fantasiosa.
Sinopse: Will West faz de tudo para não chamar a atenção. A pedido dos pais, ele se esforça para tirar notas medíocres e não se destacar. Mas quando sua escola o obriga a fazer uma prova de desempenho geral, ele acaba se esquecendo de errar algumas respostas. Seu resultado espetacular atrai o interesse de uma das escolas particulares mais exclusivas do país, que o procura para oferecer uma bolsa de estudos. No entanto, assim que recebe essa oferta, começa a ser seguido por homens misteriosos e sedãs pretos. Ao tentar escapar de perseguidores, seus pais desaparecem e Will acaba se matriculando às pressas no misterioso colégio. Chegando à sua nova escola, ele percebe possuir talentos físicos e mentais que beiram o impossível e descobre que suas habilidades estão conectadas a uma batalha milenar entre forças épicas.
Editora: Galera Record – Grupo Editorial Record.

A história gira em torno do Will, um adolescente aparentemente comum, que não tem amigos ou vínculos em lugar nenhum e a única constante em sua vida são os pais. Ele praticamente vive a vida de acordo com as regras do pai (e são boas regras hein!) e sempre foi incentivado a se manter na média, nunca mostrar todo o seu potencial.

De repente tudo vira do avesso, ele passa a ser perseguido por uns caras muito estranhos, o Centro (ai ai ♡) aparece com uma proposta quase irrecusável e seus pais são sequestrados! Depois de passar por vários pepinos ele resolve que o Centro é o melhor lugar para se estar no momento e ai que a coisa começa a ficar boa de verdade (sério, não dá pra falar muito ou não me responsabilizo pelos spoilers aleatórios hauhauhua).

Eu achei o começo meio confuso e tive que recomeçar a leitura umas duas vezes para tentar entender toda a linguagem tecnológica que o autor usou. Claro que não foi só isso que me impediu de aproveitar a leitura e eu só fui perceber o motivo principal depois que o Will foi apresentado aos seus colegas de apartamento no Centro: eu não consegui me conectar com o Will! Eu até tentei (juro!), mas não teve jeito, não rolou aquela química e como a história é toda narrada pelo ponto de vista dele eu não tinha muita paciência. Não que tenha alguma coisa errada com o Will, ele é bom, corajoso, não engole sapo de ninguém (típico herói né, gente xD) e foi muito bom ver a pequena evolução dele durante o livro, Frost soube bem como trabalhar com esse lado emocional, com a dificuldade que ele tinha em confiar nas pessoas. O problema (que não é problema) é que pra mim os amigos dele são muito mais interessantes ♡.

Durante a leitura eu tive vários personagens favoritos, mas os melhores são o Nick e o Dave. Nick é um dos colegas do Will e ele é o típico bobão da turma, praticante de ginástica olímpica (!!!!!!!!) e super leal aos amigos (não tem como não amá-lo, gente ♡). O Dave é uma incógnita que só começa a ser desvendada perto do final, sempre aparece na hora H pra salvar a pele do Will e tem um papel muito importante no destino dele.

Frost é O cara! Ele escreve muito bem e sabe como prender nos detalhes. O jeito como ele descreve os lugares me fez ter vontade de mergulhar e ficar por lá mesmo xD.
Na minha opinião, o Centro é o melhor de todos os lugares (hello, escola castelo). Ele conseguiu mesclar todos os elementos da tecnologia junto com a tradição que o lugar impõe. Tudo lá tem uma aura meio mágica e deve ser muito difícil conseguir esse efeito quando tem tanta tecnologia no meio. Isso sem falar dos professores que dão vontade de socar e agarrar (no bom sentido) ao mesmo tempo.

Ele também criou todo um universo “paralelo” com criaturas meio robóticas/meio mágicas que se misturou muito bem no mundo atual e ainda jogou uma batalha de forças épicas e meio mitológicas no meio. Repito, Frost é o cara! Então, apesar de ter sofrido um pouco, eu recomendo a leitura! E, como fiquei curiosa com tudo que foi “revelado” no final, eu vou ler a continuação assim que for lançada por aqui.

Aproveitem a leitura e depois contem pra gente como foi =)

Este livro foi cedido pelo Grupo Editorial Record, nosso parceiro ♡. Para saber mais sobre os selos da Editora, acesse o site oficial clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *